Notícias

08 de novembro de 2019

Menção Honrosa de melhor apresentação na 7ª FEBRAT

A FEBRAT - Feira Brasileira de Colégios Aplicação e Escolas Técnicas - é uma feira científica que promove a divulgação dos trabalhos desenvolvidos por estudantes da Educação Básica, Profissional e Tecnológica, sob a orientação de professores das diferentes áreas de conhecimento.

O tema da edição do ano 2019 foi “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”, em consonância com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2019, evento sob a responsabilidade do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Em sua 7ª edição, realizada na UFMG, contamos com a participação de três grupos de estudantes do Colégio Santo Agostinho – Contagem. Os trabalhos apresentados por eles são fruto do projeto desenvolvido durante todo o ano para a Iniciação Científica, Tecnológica e Artística 2019, uma das mais importantes vertentes do Programa 2ª Milha.

Os estudantes Diego Barros Belo e Eduarda Luiza Moreira de Souza representaram o colégio com o projeto Web Rádio, que ganhou a menção honrosa de melhor apresentação com voto popular.

Segundo Narla Patrícia Rocha, coordenadora do Departamento de Tecnologia da unidade, o resultado é apenas a recompensa de um trabalho bem-sucedido. “O reconhecimento é muito bom, mas o que vale mesmo é ouvir a reação positiva dos alunos, que relataram ter aprendido e se interessado mais sobre o conteúdo durante a produção do podcast”, conta.

Ela explica, ainda, que a fixação dos assuntos foi feita de forma mais leve que o usual. “Os grupos precisaram estudar juntos para falar com propriedade e produzir um conteúdo de qualidade. Neste projeto, o aluno foi protagonista do processo. Ao fazer o próprio material didático, o aprendizado é mais consistente e dinâmico”, analisa.

 

Saiba mais sobre os projetos que participaram da 7ª FEBRAT:

WEB RÁDIO:

Este trabalho científico se alicerça em uma sólida construção teórica para gerar um produto, podcasts de caráter educacional, que são multidisciplinares, com destaque para as temáticas referentes à ecologia, sustentabilidade ambiental e bioeconomia. 

A rádio em um âmbito educacional emerge com o intuito de ser uma ferramenta de auxílio, a qual o estudo será potencializado. Para alcançar uma desenvoltura de aprendizagem melhor entre os mesmos, o meio de comunicação irá aproximar a relação entre aluno e escola. Levando consigo toda a análise requerida por esses.

Em segunda instância, a rádio além de amplificar o contato entre escola estudantes, também visa a alteração da forma de aprendizagem, que se dá pela inversão da condição de aprendizagem passiva para aprendizagem ativa, na qual os estudantes podem produzir material didático, tornando assim o aprendizado mais consistente, dinâmico. Essa forma de produzir e aprender conteúdo objetiva superar empecilhos da educação, tais como o agastamento, inexperiência prática e passividade.

Integrantes: Diego Barros e Eduarda Moreira, da 2ª série do Ensino Médio.

Orientadora: Narla Patrícia Rocha – coordenadora do Departamento de Tecnologia do Colégio Santo Agostinho – Contagem.

 

A PRODUÇÃO AUDIOVISUAL INDEPENDENTE NO CONTEXTO ATUAL, SUA SEMELHANÇA COM O NEORREALISMO, CINEMA NOVO E SUA IMPORTÂNCIA PARA A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL

O cinema nacional no contexto hodierno é derivado de diversos movimentos e modificações culturais de períodos distintos, de modo a representar uma grande variedade de vertentes e pensamentos, a partir da condição em que determinada obra é produzida. Ainda assim, a partir da uma análise histórica do cinema brasileiro, nota-se que, apesar da diversidade de conteúdos e estilos de produção, há um predomínio de uma indústria para consumo em massa, a qual controla as relações no âmbito do audiovisual e corrobora em uma política excludente para cineastas que se distanciam do padrão estabelecido por grandes produtoras e distribuidoras. Desse modo, as produções cinematográficas independentes são exceção à consumação do setor, embora representem a realidade com aspectos mais precisos e verossímeis em relação aos apresentados em grandes produções, o que torna o cinema independente menos reconhecido como entretenimento pelo grande público.

Integrantes: Pedro Reis Rocha e Patrícia Caetano Helmold, da 2ª série do Ensino Médio.

Orientadora: Mércia Costa – professora de Artes

 

REFLEXÕES FILOSÓFICAS SOBRE AS POSSÍVEIS RELAÇÕES ENTRE OS CONCEITOS DA FÍSICA CONTEMPORÂNEA E O CONCEITO DE DEUS PARA AS RELIGIÕES CRISTÃS OCIDENTAIS

A religião e a ciência são duas vertentes de crenças e pensamento humano muitas vezes colocadas como opostas. No entanto, essas, apesar de realizarem análises por espectros distintos, surgiram com um propósito similar que pode ser colocado como a tentativa humana de buscar explicações para os fenômenos da natureza interna e externa ao próprio ser humano. O mesmo acontece com a filosofia, outra vertente de pensamento humano, que surge com o mesmo propósito: explicar o Universo. A religião cristã pode ser vista como uma das mais antigas e constantes influências da sociedade ocidental, mantendo, até hoje, uma posição de poder. A ciência também está presente desde sociedades como a grega antiga, ganhando força nos últimos séculos. A filosofia ocidental, assim como a ciência como a conhecemos, surge na Grécia Antiga e passa por diversas fases. Na história de suas evoluções, há momentos de encontros e desencontros entre ciência, religião e filosofia.

Integrantes: Amanda Maia e Julia Viegas, da 2ª série do Ensino Médio.

Orientador: Ivan Pontelo – professor de Física

Compartilhe