Notícias

20 de maio de 2019

Minas é um Trem Dentro da Gente

Minas Gerais, um estado com mais de 20 milhões de habitantes e exatos 853 municípios. Entre grandes cidades, como a capital Belo Horizonte, e as mais pequeninas como Serra da Saudade (com menos de mil habitantes) a cultura mineira se propaga subindo e descendo montanhas, acompanhando o leito dos rios se fazendo e refazendo em cada casinha de porta aberta: “O de casa! Tem um cafezinho com pão de queijo?!”.

Marcada por períodos diversos de povoação e formação, as terras conhecidas hoje como Minas Gerais combinam a universalidade e singularidade do ser mineiro. Uma cultura que se fez nas viagens de tropeiros, na abertura de minas, no garimpo dos rios, mas também nos caminhos de trens, que levavam e traziam gente de lá pra cá, daqui pra lá, com suas histórias, seus sonhos, suas memórias. Assim se construiu uma certa unidade, mas também a singularidade, que se revela nas relações, nas festas, nos ritos e danças de cada comunidade. Ser mineiro é algo muito claro e ao mesmo tempo meio indefinido, igualzinho o “trem”, que pode ser um tanto de coisa.

Nos caminhos desse trem, Minas pode guardar um tanto de segredo, que parece escondido no meio das montanhas. Percorrendo esses caminhos bucamos perceber a diversidade de possibilidades de ser mineiros, as marcas daqui e dali, que nos aproximam e nos diferenciam em cada lugar pelo qual esse trem nos leva. De Uberaba à Araçuaí, de Juiz de Fora à Montes Claros, de Itajubá à Januária, de Araxá ao Vale do Jequitinhonha, ser mineiro pode ser um tanto de coisa a descobrir.

Da Educação Infantil ao Ensino Médio, buscaremos assim investigar, conhecer e retratar as mais diversas marcas dessa mineiridade que "um trem". Assim mesmo, meio indefinida, meio sem jeito de explicar, mas que a gente sabe exatamente o que é. Para além dos estereótipos do pão de queijo, do doce de leite, do temperamento desconfiado e tranquilo, vamos descobrir os diversos trilhos que atravessam nossa mineiridade.

FESTA JUNINA 2019

DIA: 01 de junho (sábado)

HORÁRIOS: 9h às 13h (Educação Infantil e Ensino Fundamental I) | 18h às 21h (Ensino Fundamental II e Ensino Médio)

INGRESSO: 1KG de alimento não perecível.

PERÍODO DE TROCA: O atendimento será de 20 a 31 de maio, nas portarias da Educação Infantil e da Rua Marte nos seguintes horários:

  1. 07h10 às 08h10
  2. 11h20 às 13h10
  3. 17h15 às 18h30

PROGRAMAÇÃO

Turno da Manhã (Maternal ao 5º ano)

9h30: MATERNAL – O Trem
10h: 1º PERÍODO – Comida Mineira
10h30: 2º PERÍODO – Como Poderei Viver
11h: 1º ANO – Quadrilha do Velho Chico
11h30: 2º ANO – Trilhos de Minas
12h: 3º ANO – Violas de uma Folia
12h30: 4º ANO – Calango Mineiro
13h: 5º ANO – Minha Minas Gerais

Turno da Noite (6º ano à 3ª série do Ensino Médio)

18h30: 6º ANO – Saudades de Minas
19h: 7º ANO – Ouro de Minas
19h30: Grupo Sarandeiros - Festa de Congado
20h: 8º e 9º ANO – Quadrilha Mineira
20h30: 1ª E 2ª SÉRIE – Jeitim Mineiro
21h: 3ª SÉRIE – É hora de partir

Festa Junina com Ação Pastoral e Social

A Festa Junina do Colégio Santo Agostinho, que em 2019 apresenta o tema MINAS É UM TREM DENTRO DA GENTE, proporciona uma das grandes ações de promoção e assistência social, por meio da participação de entidades beneficentes em atividades recreativas e por meio da captação de produtos alimentares que são destinados a diversas instituições locais, a saber:

Barraquinhas solidárias: 

Serão 6 barraquinhas organizadas por entidades beneficentes. As quantias arrecadadas serão revertidas integralmente a essas entidades; estimamos que cada instituição alcance uma renda de cerca de R$1.000 nessa atividade:

Centro de Apoio à Criança Carente de Contagem – unidade Nova Contagem: instituição que atende cerca de 120 crianças em situação de vulnerabilidade social no bairro Nova Contagem e que organiza e promove atividades educativas, recreativas, culturais e assistenciais para as famílias da região. Barraquinha: Tiro ao alvo

Cepa (Centro de Apoio Santo Hermann José): instituição que atende cerca de 120 crianças no bairro Bela Vista – Contagem e que organiza e promove atividades educativas, recreativas, culturais e assistenciais para as famílias da região. Barraquinha: Boca de palhaço

Grupo Zaqueu/Paróquia Santa Cruz: grupo de assistência a moradores de rua, que auxilia o seu público promovendo almoços e jantares, encaminhamento para albergues etc. Barraquinha: Bola na lata

Lar de Marcos: instituição de assistência social que acolhe e promove a educação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social em Contagem. Barraquinha: Boliche

ONG Elos do Bem: atua com assistência social junto a públicos diversos na região metropolitana de Belo Horizonte. Barraquinha: Argolas

ONG Proteger: ONG que atua pela proteção dos animais, organizando eventos de adoção, acolhida e encaminhamento aos lares para os animais, resgate e educação. Barraquinha: Pescaria

 
Doação de alimentos arrecadados

As instituições beneficiadas e que receberão doações diversas de alimentos arrecadados na festa junina serão:

CEPA (Centro de Apoio Santo Hermann José): instituição que atende cerca de 120 crianças no bairro Bela Vista – Contagem e que organiza e promove atividades educativas, recreativas, culturais e assistenciais para as famílias da região.

Grupo Zaqueu/Paróquia Santa Cruz: grupo de assistência a moradores de rua, que auxilia o seu público promovendo almoços e jantares, encaminhamento para albergues etc.

ONG Elos do Bem: atua com assistência social junto a públicos diversos na região metropolitana de Belo Horizonte.

ONG Ser Humano: promove assistência social na região de Contagem e Betim, arrecadando alimentos, roupas e outros benefícios para as populações carentes locais.

Lar de Marcos: instituição de assistência social que acolhe e promove a educação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social em Contagem.

Projeto Mesa Brasil: promovido pelo SESC Contagem, que redistribui alimentos para dezenas de outros pequenos projetos assistenciais da região metropolitana. Pela abrangência das instituições atendidas por esse projeto, estimamos que 50% do total arrecadado irá para o projeto Mesa Brasil. A outra fração será distribuída entre as demais instituições mencionadas.

SEBE – Sociedade Evangélica Beneficente do Eldorado: promove dois projetos de atendimento a populações necessitadas da região: os projetos “Casa Samuel” (cerca de 24 crianças) e o “Celebrando a vida” (30 idosos).

Compartilhe