Notícias

16 de maio de 2018

O que nos une?

Todos nós temos nossos valores e as nossas crenças. Na realidade, eles começam a fazer parte de nossa vida na infância, quando são transmitidos por nossos pais, irmãos, parentes... À medida que vamos crescendo, ampliamos as nossas crenças e valores com nossos educadores, colegas, amigos, religião da qual participamos que acabam por definir nosso comportamento, tanto na rotina diária, como na nossa visão do que queremos para o futuro pessoal e coletivo.

Diante do cenário de intolerância religiosa e preconceitos que geram violência, os alunos do 5º ano foram desafiados a criar um jornal da Boa Notícia, no qual deveriam apresentar os valores e princípios de três religiões, inclusive a deles. Na esperança de que conhecendo o diferente aprendamos a respeitá-lo.

Os estudantes falaram o que acharam dessa experiência proposta pela professora de Ensino Religioso Kátia Gonçalves.

“Aprendi que, em todas as religiões, o que prevalece é o amor a Deus. Que o amor está sobre todas as coisas. A fé em Deus nos faz crer no invisível. E uma coisa que todas as religiões têm em comum é o fato de ajudarem seus seguidores a encontrar um significado para a vida. E todas elas têm seus princípios e crenças (doutrinas)". (Pedro Luís - 5º ano C)

"Ao ler e elaborar este jornal, eu aprendi que as religiões têm algumas diferenças, acreditam em coisas distintas dependendo daquilo que seu líder ensinou. Observei também que apesar das diferenças temos muitos sentimentos em comum, desejamos um mundo baseado em ensinamentos de amor, compaixão, honestidade, fidelidade, cooperação, generosidade, perdão, humildade, respeito, tolerância, união em favor de maior igualdade entre os seres humanos e a busca pela paz." (Gabriel Oliveira - 5º ano A)

"A fé nos une independente da religião ou crença. Todos cremos no mesmo Deus e o ensinamento Dele é o amor, o respeito e a compaixão. Seguindo esses valores seremos felizes." (Ana Luísa Félix - 5º ano D)

"O pluralismo religioso é uma característica marcante no Brasil. É sempre difícil respeitar o que não conhecemos. E quando tratamos do complexo mundo das crenças, experimentamos dificuldades de compreensão, entendimento e respeito às religiosidades alheias. Daí a importância do diálogo, pois é ele que nos permite a troca, o conhecimento e o reconhecimento das vivências religiosas dos outros. É muito comum conhecermos pessoas de diferentes religiões e, consequentemente, com tradições e hábitos diversificados. Respeitar essas diferenças é fundamental, principalmente porque o objetivo principal das religiões é transmitir os aspectos positivos dos seres humanos relacionados à sua natureza, princípios e valores, tendo sempre em mentes a compreensão do outro. Portanto, não se justifica haver guerras e conflitos, porque todas as religiões deveriam ensinar o amor como valor maior da convivência humana, com atitudes de respeito, consideração, diálogo e paz." (Júlia Carvalho e família - 5º ano E)

Compartilhe